A ameaça de extinção | Fabio Sobral

0

Por Fabio Sobral

A Covid-19 trouxe desafios gigantescos à humanidade, além das dores que nos causou e continua a causar. E o mais assustador é que não é um desafio isolado. Há elementos para crer que surge uma ameaça de dimensões desconhecidas.

As variantes continuam a surgir e a se espalhar rapidamente. A variante Delta surge na Índia e já atinge mais de oitenta países. A movimentação de passageiros em aviões dissemina com rapidez impressionante esses novos tipos.

Poderia parecer que a iniciativa individual e a responsabilidade pessoal são as únicas medidas eficazes. Hoje sabemos que não. Há uma ameaça que só pode ser enfrentada coletivamente. E numa dimensão coletiva ainda não experimentada; novas formas de coletividade.

Lidamos com o colapso do indivíduo egoico e isolado dos demais. Lidamos ainda com estruturas empresariais competindo entre si por patentes e royalties a lhes render somas fabulosas de lucros. Há também as estruturas nacionais com suas disputas e desconfianças mútuas. Não podemos esquecer das profundas separações sociais a colocar em mundos distintos os ricos (muito ricos) e os pobres (muito pobres).

Nossas sociedades não estão dispostas a enfrentar essas divisões. Recusam-se a compreender o risco que surge em nosso horizonte humano, como uma espécie que caminha a relativamente pouco neste pó da Terra.

De forma trágica talvez passemos pelo que as nações ameríndias sofreram ao encontrar o vírus da gripe trazido pelos europeus, bem como a varíola. A devastação foi imensurável.

O risco à nossa espécie está visível. Só poderemos enfrentá-lo com colaboração científica mundial, sem limites de fronteiras. E não falo apenas de colaboração laboratorial, mas em todas as dimensões do conhecimento, sem patentes, sem empresas e sem divisões militares e geopolíticas. Talvez não consigamos!

***

Fábio Sobral é membro do Conselho editorial de A Comuna e professor de Economia Ecológica (UFC)

Orignalmente em Diário do Nordeste

A ameaça de extinção | Fabio Sobral 1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui