O verdadeiro Terrorismo de Estado é a militarização das áreas residenciais por Kiev | Andrew Korybko

0

Por Andrew Korybko

Zelensky acusou a Rússia do chamado “Terrorismo de Estado” após um incêndio em um dos shoppings de Kremenchuk, o qual alegou ter sido causado pelos mísseis de seu oponente, que supostamente mataram 18 pessoas até o momento. O Ministério da Defesa russo respondeu rapidamente revelando que seu país realmente atingiu um estoque de armas que estava localizado ao lado daquele shopping, o que fez com que as munições escondidas explodissem e criassem um incêndio que se espalhou para o que descreveu como local inoperante. A disputa sobre quem é o culpado pelo que acabou de acontecer leva à questão maior sobre o que exatamente constitui terrorismo de estado no Conflito Ucraniano.

Kiev, naturalmente, acredita que todos os danos colaterais que a Rússia inadvertidamente causa à infra-estrutura civil se qualifica como tal, enquanto que a posição de Moscou é que a militarização das áreas residenciais do adversário é verdadeiramente terrorismo de estado. Se a Rússia estivesse realmente levando a cabo o chamado “genocídio” no Donbass e na Ucrânia, então apenas bombardearia suas cidades em vez de arriscar a vida de suas tropas, fazendo-as travar batalhas rua a rua contra os militantes que estão retidos nas áreas residenciais. Além disso, se quisesse “aterrorizar” os ucranianos, então poderia apenas bombardear aqueles que estão nas ‘praias’ de Kiev.

Com base neste último ponto, é revelador que os ucranianos na capital estão tão tranquilos em meio ao suposto “genocídio” de seu próprio povo em outras partes do país que a ponto de estarem se aglomerado nas praias de suas cidades no rio Dnieper durante todo este mês. Esta não é a atitude de um povo que está passando por um chamado “Segundo Holocausto”, como a Mídia Mainstream liderada pelos EUA tem colocado, mas de pessoas que realmente se sentem seguras porque não pensam seriamente que a Rússia vai “aterrorizá-las” ao bombardear um monte de famílias na praia como se fosse um “genocídio”.

De volta à frente de batalha mais a leste, as pessoas não conseguem utilizar os corredores humanitários que as Forças Armadas Russas (RAF) concordaram em criar para elas precisamente porque Kiev quer explorá-los como escudos humanos a fim de impedir o avanço de seus oponentes. O Presidente Putin explicou longamente em julho de 2021 sua crença na unidade histórica dos russos e dos ucranianos, razão pela qual ele quer manter as baixas civis neste conflito em um mínimo absoluto. Isto explica por que prefere ordenar que suas tropas se ponham em perigo lutando rua por rua para libertar essas cidades do que simplesmente bombardeá-las.

Embora Kremenchuk não esteja perto do front, seu estoque secreto de armas, localizado imprudentemente ao lado de um shopping não operacional, abastece as forças de Kiev e, assim, mantém o conflito se arrastando de maneira não natural por mais tempo do que se a OTAN não estivesse explorando a antiga República Soviética como parte de sua guerra por procuração contra a Rússia. Isto explica o porquê das RAF ter como alvo, após o que o fogo resultante se espalhou para o prédio vizinho que Zelensky disse histericamente abrigar mais de 1.000 pessoas, apesar das imagens mostrarem um estacionamento quase completamente vazio com alguns soldados uniformizados intercalados com uma aglomeração bem pequena.  

O verdadeiro terrorismo do estado, portanto, não seria a Rússia atingindo um estoque secreto de armas, mas Kiev o escondendo literalmente ao lado de um shopping inoperante como parte de sua estratégia de militarização das áreas residenciais de modo a atrasar o avanço de seus oponentes e impedir ataques contra seus estoques muito atrás das linhas. Não apenas isso, mas a militarização muito mais brutal das áreas residenciais no front é inquestionavelmente um ato de terrorismo de estado, embora seja tacitamente apoiado pelo Ocidente liderado pelos EUA por razões maquiavélicas de “conveniência militar” relacionadas ao prolongamento indefinido do conflito pelo maior tempo possível.

***

***

Andrew Korybko é Analista político norte-americano radicado na Rússia. Especialista no relacionamento entre a estratégia dos EUA na Afro-Eurásia; a visão global da conectividade da Nova Rota da Seda e em Guerra Híbrida

Originalmente em onewolrd.press

O verdadeiro Terrorismo de Estado é a militarização das áreas residenciais por Kiev | Andrew Korybko 1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui