Os EUA a passos largos para o colapso | Dmitry Orlov

0

Por Dmitry Orlov

“Os Estados Unidos estão a passos largos no caminho da União Soviética”.

Já se passaram 16 anos desde que publiquei meu artigo “Lições pós-soviéticas para um século pós-americano”. Ele se baseou em constatações que fiz uma década antes, em 1996, ao retornar aos Estados Unidos após observar as consequências do colapso soviético. Desde então, tenho me concentrado naquilo que via como as principais causas do colapso, tanto no caso soviético quanto no americano: dívidas exorbitantes, problemas no setor energético e sistemas políticos mergulhados na corrupção, elites delirantes em seus sentimentos de onipotência. E agora vem uma analogia verdadeiramente sinistra: o barril de pólvora que detonou a URSS foi o nacionalismo étnico e o separatismo; e o barril de pólvora que atualmente detona os EUA é o (anti-)racismo “desperto”: outra marca de fascismo étnico, mas com características americanas.

Esse artigo foi aberto com o parágrafo seguinte:

“Há uma década e meia o mundo passou de bipolar para unipolar, porque um dos pólos se desfez: A União Soviética já não existe mais. O outro pólo – simetricamente chamado de EUA – ainda não desmoronou – mas há sinais sinistros no horizonte. O colapso dos Estados Unidos parece tão improvável agora quanto o colapso da União Soviética parecia em 1985”.

Na época, minha mensagem foi percebida como sendo provocadora, mas muito distante do pensamento político dominante da época. Mas desde então o mundo tem concordado comigo. As citações seguintes (traduções minhas) são do discurso de Vladimir Putin no atual Fórum Econômico Mundial de São Petersburgo.

“Мы слышим угрозы, продолжающиеся из Конгресса, еще откуда-то. Все это делается в ходе ходе внутриполитических внутриполитических процессов США. Вот люди, которые это делают, они исходят, видимо, из того, что мощь, экономическая, США, военная мощь, политическая, такова, что это не страшно, что это мы переживем, они думают”.

“Estamos ouvindo ameaças vindas do Congresso dos EUA e de outros lugares. Isto está acontecendo no correr de processos políticos internos nos EUA. As pessoas que fazem estas ameaças estão assumindo, ao que parece, com o poder dos EUA, seu poder econômico, militar e político, que isto não seja sério, que eles sobreviverão. É o que pensam”.

“Вы знаете, в чем проблема, я вам как как бывший гражданин бывшего Советского Союза Союза. В чем проблема империй – им кажется, что они такие могущественные, что они могут позволить себе себе небольшие и ошибки. Этих купим, этих напугаем, с этими договоримся, этим дадим бусы, этим погрозим погрозим кораблями. И это решит проблемы проблемы. Но количество проблем нарастает нарастает. Наступает момент, когда с ними уже не справиться. И Соединенные Штаты уверенной уверенной поступью, уверенной походкой, твердым шагом идут идут прямо по пути Советского Союза”.

“Mas vou lhe dizer qual é o problema, como ex-cidadão da União Soviética. O problema dos impérios é que eles se imaginam tão poderosos que podem se permitir pequenos erros de cálculo e equívocos. Alguns subornam, outros amedrontam, outros fazem acordo, alguns assustam com navios de guerra – e isto resolve os problemas. Mas o número de problemas continua a crescer. Chega um momento em que não conseguem mais lidar com eles. Os Estados Unidos estão dando passos largos no mesmo caminho da União Soviética”.

Uma coisa é que tais pensamentos sejam expressos por um blogueiro pouco conhecido; outra bem diferente é que sejam expressos pelo líder de longa data de uma superpotência mundial em um fórum internacional muito prestigiado e bastante concorrido. Aqueles de vocês que não têm prestado atenção, ou que apenas veem o colapso dos EUA como uma noção um tanto caprichosa e futurista, precisam acordar. Se houver alguma coisa que possam fazer para se preparar, o tempo é curto. Isto não é um exercício. A Raposa do Ártico está à espreita. 

***

Dmitry Orlov é engenheiro e escritor russo-americano autor de livros como “Reinventando o Colapso: o Exemplo Soviético e as Perspectivas Americanas” (2008) e “As Cinco Etapas do Colapso” (2013)

Os EUA a passos largos para o colapso | Dmitry Orlov 1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui